Tubarão é o único representante da América Latina na iniciativa da ONU no combate às Mudanças Climáticas

04.09.2019

 

A inovação faz parte da essência do Clube Atlético Tubarão, assim como a preocupação com o nosso planeta. Único representante da América Latina, o clube une-se a entidades como a FIFA, a UEFA e os Jogos Olímpicos de Tóquio (2020) e Paris (2024) na iniciativa Sports for Climate Action da Organização das Nações Unidas (ONU), voltada para entidades esportivas engajadas na redução de emissões de gases de efeito estufa e na comunicação sobre a causa.

- Além de ser um projeto inovador, ele traz um enorme impacto para o futebol catarinense e brasileiro. Somos atualmente o único clube da América Latina dentro desse programa global e que apresenta uma relevância pedagógica extrema. Isso faz parte do DNA do Baltoro Group e procuramos trazer também para o Tubarão. Acreditamos muito em iniciativas como esta e é um orgulho imenso fazer parte de um projeto grandioso - exalta o presidente do Clube Atlético Tubarão SPE, Luiz Henrique Martins Ribeiro.

Atualmente, 54 entidades compõe a iniciativa da ONU. O Tubarão é o sexto clube de futebol, unindo-se, por exemplo, ao Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos. Outras organizações de destaque mundial também aderiram à causa, como a NBA, Copa do Mundo de Rugby, World Surf League, Wimbledon, New York Yankees e Golden State Warriors. O programa está na sua fase inicial. Todos os membros foram convidados para a primeira reunião de estruturação das ações no museu do Comitê Olímpico Internacional, em Lausanne, na Suíça.

- Fazer parte do Sports for Climate Action, unindo-se a um seleto grupo de entidades esportivas, em busca de uma economia de baixo carbono, faz do Tubarão um clube de ponta, preocupado com o legado que vamos deixar, fora dos campos, para as futuras gerações. Nosso trabalho será norteado por cinco princípios: promover maior sustentabilidade ambiental, reduzir nosso impacto, educar sobre o clima, promover o consumo sustentável e disseminar nossas ações com o intuito de engajar o maior número de pessoas. Seguindo esses princípios, esperamos ser exemplo de gestão climática no esporte - explica o CEO do Baltoro Group, Paulo Zanardi Jr.

Esta não é a primeira ação do Tubarão relacionada ao clima. Na Copa Santa Catarina de 2017, quando conquistou o título e a vaga na Copa do Brasil do ano seguinte, o clube fez a compensação das emissões de gases de efeito estufa de toda a sua participação na competição.

Please reload

Destaque

Final do sub-17: Tubarão enfrenta o Criciúma na Vila buscando bicampeonato estadual

14.11.2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes