Tubarão participa de Seminário Nacional de Serviço Social no Mundo do Futebol

01.11.2018

Através da assistente social Carolina Corrêa, o Tubarão participou do 4º Seminário Nacional – Serviço Social no Mundo do Futebol, realizado no Sesc Pompeia, em São Paulo, entre os dias 25 e 27 de outubro. O tema do evento, organizado em parceria com o CBCISS (Centro Brasileiro de Cooperação e Intercâmbio de Serviços Sociais), foi "A importância da proteção integral da criança e do adolescente na formação esportiva". No primeiro dia da atividade, aconteceu também o 1º Fórum exclusivo para profissionais da área, onde foi criada uma carta aberta sobre a importância da assistência social no futebol. 

- Foi muito interessante essa troca de experiências. Compartilhamos um pouco do dia a dia e da realidade de cada time. É uma classe muito unida. Conhecendo o trabalho de outros clubes, pude observar que o Tubarão está no caminho certo - afirma Carolina. 

Entre os palestrantes, estavam profissionais de serviço social, direito, educação física e jornalismo. O encontro contou também com a presença de Diogo Netto, gerente de Desenvolvimento Técnico, Responsabilidade Social e Sustentabilidade da CBF. A proposta foi trazer à sociedade a reflexão sobre a proteção integral da criança e do adolescente na formação esportiva, falando sobre a defesa dos direitos fundamentais, garantindo que a inserção no mundo esportivo, especialmente no futebol, contribua para todo o desenvolvimento do atleta. 

- É importante para o clube participar de um evento desta grandeza. O Certificado de Clube Formador nos traz uma série de obrigações. Assim, conseguimos avaliar o nível do Tubarão perante as grandes equipes do cenário nacional. São três anos de estruturação do setor, e temos que certeza que só irá crescer - destaca o coordenador geral do departamento de formação, Miguel Ferreira. 

A assistência social faz parte do tripé do setor psicossocial do clube, que conta ainda com a pedagoga Shayane Souza e a psicóloga Ana Carolina Cavalcante. É através deste trabalho que o Tubarão se torna uma extensão da família de cada jogador - integrando serviços educacionais, sociais e de saúde. 

- Elas preenchem todas as expectativas relacionadas ao setor. O atleta do Tubarão é muito bem assistido socialmente. O jogador de base está sendo preparado para o futebol profissional, a assistente social participa desta ambientação - explica o gerente de futebol, Júlio Rondinelli.  

 

 

 

Please reload

Destaque

Pingo solicita o seu desligamento do Tubarão

19.03.2020

1/10
Please reload

Notícias Recentes